minimalismo,

21 de dezembro de 2017

Saiba por que vale a pena adotar o minimalismo em 2018


Certamente, você já pensou nas famosas resoluções de ano novo, não é mesmo? Nada mais justo do que buscar caminhos para se aprimorar em 2018, já que isso pode render frutos pessoais e profissionais. Mas pouca gente para pra pensar que certas mudanças de hábito podem ter um efeito poderoso em nosso mindset. No artigo de hoje, vamos mostrar por que vale a pena adotar o minimalismo em 2018.

Talvez o nome possa passar a impressão de algo pouco relevante, mas um mindset minimalista impacta diretamente a produtividade, por exemplo. Isso sem falar em outros benefícios que essa abordagem pessoal e profissional proporciona. Então, é hora de entender por que vale a pena adotar o minimalismo em 2018.

Se você já está entre os adeptos do minimalismo, esse artigo também tem bastante valor. Ele lhe dará os subsídios necessários para reforçar o hábito como algo positivo quando algum amigo ou colega questioná-lo. Vamos lá?

 

Menos preocupações com escolhas desnecessárias

A cada dia, somos obrigados a fazer uma série de escolhas que só servem para ocupar espaço em nossa mente. Que roupa devo escolher? Onde vou almoçar? Uber ou 99? A cada nova escolha que fazemos, a mente fica mais ocupada e coisas realmente importantes podem ficar negligenciadas.

A rotina já é suficientemente corrida para nos preocuparmos com tantas escolhas desnecessárias. Aderir ao minimalismo abre um grande espaço na nossa “CPU interna”. O mindset que este texto propõe impacta diretamente as escolhas materiais em nome de mais atenção às grandes escolhas. Digamos que deixar a mente mais arejada pode ajudar você a ter uma grande ideia que irá representar um avanço em seu ambiente profissional. Funciona quase como um investimento em si mesmo essa ideia de abrir mão de escolhas consideradas triviais e focar-se mais no que é grandioso.

(O minimalismo é também um bom amigo da criatividade, à medida que clareia a mente e direciona o foco para novas ideias. Você sabe como manter a produtividade no trabalho sem perder a criatividade? Clique aqui e confira)

 

Um passo em direção à produtividade

Este blog é um dos espaços que mais valoriza a produtividade como caminho para o sucesso. O minimalismo é essencialmente uma atitude produtiva, pois reduz o tempo gasto em decisões menos importantes. Diariamente, ouvimos tanta gente dizer que merecia mais horas em seu dia… Por que não buscar maneiras para fazer nossas 24 horas renderem mais?

A relação entre minimalismo e produtividade se dá nessa natural economia de tempo, mas não para por aí. Existe um impacto indireto que nem todos se dão conta. À medida que a mente fica mais “limpa”, o potencial de boas ideias se amplia. São esses insights diários que farão cada pessoa cavar minutos em sua rotina e torná-la mais produtiva.

Além disso, todas as atividades ganham um bônus de produtividade quando estamos com a cabeça menos atribulada. Desde um exercício na academia até algo mentalmente estressante como a redação de um relatório no trabalho.

(Mais tempo é também sinônimo de menos urgências, outro aspecto que o minimalismo ataca diretamente. Conheça 4 estratégias  para controlar urgências dos clientes)

 

A arte de não se importar com pequenas coisas

O minimalismo não se resume a qual camiseta usar ou a tomar café com ou sem açúcar. Isso também faz parte, mas talvez não seja o maior benefício desse tipo de abordagem. Quando adotamos uma postura de focar a mente nas grandes escolhas e objetivos, naturalmente passamos a dar menos importância a coisas pequenas. Por exemplo, alguém foi desrespeitoso com você? Independentemente da sua reação no momento, ficar remoendo a história só fará mal a você mesmo. É a filosofia do let it go.

Esse tipo de postura tem um diferencial muito forte no âmbito profissional. Quem se importa apenas com as coisas certas e não superdimensiona momentos ruins tem mais facilidade para se levantar diante de erros. Essa virtude é valiosíssima no ambiente corporativo, em que erros podem até acontecer, mas precisam ser superados rapidamente e servir de aprendizado.

(Aprender com os erros está entre as atitudes positivas que forjam grandes profissionais. Mas o ideal é prever eventuais erros para não precisar apagar incêndios em regime de urgência. Aprenda como antecipar erros neste artigo)

 

Um último empurrão em direção ao minimalismo

Espelhar-se em profissionais de sucesso é um caminho interessante para o aprimoramento pessoal. Então, pense na maior referência de sucesso do mundo digital neste século. Se você pensou em Mark Zuckerberg, acertou na mosca! O proprietário da maior rede social do mundo, que administra mais de um bilhão de perfis diariamente, é adepto do minimalismo. Está em dúvida? Aquela clássica camiseta cinza que ele está sempre vestindo não nos deixa mentir.

Em uma entrevista dada em 2014, Zuckerberg demonstra ser um minimalista convicto: “Quero tornar a minha vida tão limpa quanto possível para precisar tomar poucas decisões ao longo do dia. Meu foco está totalmente em como servir melhor a comunidade”. O todo-poderoso das relações online vai além: “sinto que não estou fazendo meu trabalho se dedicar grande parte da minha energia a coisas que são frívolas”.

 

Nem tanto ao mar, nem tanto à terra

Existem claras vantagens em aderir ao minimalismo e Mark Zuckerberg se mostra totalmente inserido nessa realidade. No entanto, radicalizar em qualquer postura tem seus riscos. Ser minimalista não precisa se tornar uma espécie de religião. Uma atitude radical nesse sentido pode afastar outras pessoas e comprometer, inclusive, relações profissionais.

O equilíbrio é a chave para quase tudo na vida. Ser minimalista pode ser um hábito do qual a pessoa escapa eventualmente. Por exemplo, não precisa usar a mesma camiseta todos os dias. Também não é necessário se tornar a pessoa mais desapegada do mundo. Guardar objetos que representam bastante é uma forma de deixar viva uma memória afetiva.

Em resumo, de fato, vale a pena adotar o minimalismo em nome de uma vida mais produtiva em 2018. Mas faça isso com sabedoria e saiba encontrar a dose certa para cada atitude do dia a dia.




Deixe seu comentário