ambiente de trabalho,produtividade,

23 de setembro de 2016

Ambiente de trabalho: 8 problemas que mais afetam a produtividade


Diversos fatores afetam produtividade de sua equipe. Problemas no ambiente de trabalho, tanto nas instalações físicas quanto na convivência entre os membros do grupo, além de falhas de gestão, podem trazer impactos consideráveis no rendimento.

Cabe aos gestores tomar providências para evitar que um ambiente tóxico possa vir a contaminar o clima e desmotivar a equipe, comprometendo a produtividade.

Neste post, vamos relacionar 8 problemas comuns no ambiente de trabalho. Acompanhe e saiba o que você deve combater!

1. Insatisfação

O estado de espírito de um colaborador é um dos fatores que mais afetam a produtividade. Quem gosta do que faz se sente mais feliz e motivado para produzir mais, enquanto o empregado insatisfeito e frustrado fugirá de responsabilidades e trabalhará em ritmo mais lento.

Vários motivos levam à insatisfação no trabalho: atritos entre pessoas com pensamentos diferentes, falta de valorização, ausência de diálogo com a chefia, poucas perspectivas de crescimento etc. Você precisa ser hábil em administrar conflitos e estar sempre disposto a ouvir, além de motivar a equipe com premiações por metas cumpridas e outras estratégias.

Um gestor que se mostra próximo ao time será mais capaz de lidar com os desafios. E ser próximo não significa, necessariamente, convidar para uma cerveja depois do trabalho. Significa mostrar interesse pelos colaboradores, tratá-los com respeito e valorizar seus esforços. Isso tudo vai propiciar um ambiente de trabalho agradável para todos, contribuindo para o clima organizacional.

2. Comunicação ineficiente

Falhas na comunicação entre o gestor e a equipe geram problemas no ambiente de trabalho. Os colaboradores precisam de instruções precisas sobre suas tarefas e como executá-las em tempo hábil e, principalmente, saber o que é prioridade e o que não é.

Se a comunicação não flui, o resultado pode ser retrabalho, perda de tempo e de produtividade, o que gera prejuízos para a empresa. Um exemplo bem simples: a falta de comunicação adequada pode levar dois colaboradores a trabalhar em uma tarefa que requer a atenção de um só, e nem sequer perceberem isso. Cabe a você estar atento para que a comunicação interna se mantenha dinâmica.

3. Concentração prejudicada

Um ambiente de trabalho que não possibilita ao colaborador manter o foco, sem interrupções, é negativo para a produtividade e leva a um grande desperdício de tempo. Os modernos escritórios “abertos”, sem divisórias nem paredes, são populares por incentivarem a interação, mas podem apresentar altos níveis de ruído.

Barulhos simples, como conversas paralelas, tosses, toques de telefone e portas batendo distraem muito mais do que você pode imaginar. Vale a pena trocar ideias com a equipe e reavaliar as instalações físicas do escritório.

4. Falta de feedback

Para que seu time atue com eficiência, é necessário que você dê feedback. Esse termo inglês significa algo como “alimentar de volta ou retroalimentar”, ou seja, você precisa “alimentar” a equipe com críticas construtivas, para validar ações e incentivar o aprimoramento dos processos que estão deixando a desejar. Por meio do feedback, os colaboradores entendem se seu desempenho está dentro do esperado ou se precisam melhorar. Um gestor que oferece feedback mostra que respeita e valoriza sua equipe, pois estimulará a autoestima e a autoconfiança.

A falha em oferecer retorno aos colaboradores leva a mais uma consequência negativa para a produtividade: a perda de talentos. No livro “Com gente é diferente”, o autor Eugênio Mussak mostra como as empresas perdem profissionais talentosos por simples falta de feedback. Ele exemplifica com duas situações: na primeira, ao demitir um empregado que não apresentou bom rendimento, o gestor ouve do colaborador que nunca mudou seus procedimentos porque nunca foi informado de que deveria agir de outro modo. No segundo caso, um profissional competente comunica ao gestor que está se demitindo por achar que não faria a menor falta, pois nunca sentiu que seu trabalho fosse valorizado.

Portanto, você precisa conhecer bem o seu time e estar pronto para oferecer críticas construtivas, orientar e remanejar tarefas de acordo com as habilidades de cada um.

5. Falta de suporte tecnológico adequado

Os gestores nem sempre percebem que sua equipe não conta com ferramentas adequadas para executar o trabalho, o que leva a desperdício de tempo. Seja no escritório, seja trabalhando remotamente, a falta de suporte tecnológico apropriado pode prejudicar a produção.

Muitos empregados já usam seus próprios dispositivos móveis para facilitar tarefas. Buscar soluções para integrar tais dispositivos a ferramentas de colaboração já disponíveis no mercado terá impacto altamente positivo na produtividade. Estamos na era da mobilidade: forneça as ferramentas tecnológicas adequadas para que sua equipe possa trabalhar na empresa, em casa ou em deslocamentos, gerindo seu tempo com eficiência.

6. Excesso de conectividade

O lado negativo do que citamos no item 5 quanto aos recursos tecnológicos pode ser a excessiva pressão sobre a equipe pelo fato de todos estarem constantemente conectados. A consequência do excesso de conectividade é que os limites entre vida profissional e pessoal se tornam mais difusos. As pessoas se sentem pressionadas a responder e-mails imediatamente e a acompanhar constantemente as trocas de mensagens em aplicativos e redes sociais, por receio de perder assuntos importantes.

Isso pode não ser saudável nem produtivo, uma vez que o excesso de demanda gera estresse e desconforto. Um bom gestor precisa respeitar a vida pessoal dos colaboradores e não pressionar por respostas imediatas, caso estejam fora do horário de trabalho.

Por outro lado, uma certa flexibilidade quanto ao uso de redes sociais em horários que não prejudiquem o trabalho pode ser até positiva, desde que monitorada pela empresa, para evitar abusos.

7. Falta de treinamento adequado

Para manter a produtividade em alta, seus colaboradores precisam receber treinamento, ter a oportunidade de fazerem cursos e de participarem de palestras. Seu time se sentirá valorizado e motivado a retribuir sua confiança.

Não negligencie as necessidades de treinamento da equipe, pressupondo que basta fornecer as ferramentas e só. Fazer altos investimentos em recursos que não serão plenamente usados por falta de conhecimento é perda de tempo e de dinheiro.

8. Ambiente de trabalho desconfortável

A falta de conforto nas instalações físicas do escritório afetam o ânimo e, consequentemente, derrubam a produtividade. Como já foi mencionado, o problema de excesso de ruído precisa ser combatido, seja com mudanças nas instalações, seja pela adoção de equipamentos de proteção como fones de ouvido, quando for o caso.

A temperatura também influi, e muito, na produtividade. Já se sabe que o rendimento é maior quando a temperatura está entre 20º e 25º Celsius. A mesma importância deve ser dispensada à iluminação: quanto mais luz natural incidindo no ambiente de trabalho, mais saudável será esse ambiente.

Os móveis precisam ser ergonômicos para proporcionar conforto. Um estudo de ergonomia de universidades britânicas publicado no British Journal of Sports Medicine sobre sedentarismo no ambiente de trabalho aponta a relação entre saúde, bem-estar físico e produtividade. O mesmo estudo recomenda trabalhar em pé, no mínimo, duas horas durante o expediente, o que pode ser facilitado com escrivaninhas ajustáveis que permitem alternar períodos em pé e sentado.

Agora, que tal se informar um pouco mais sobre o conceito de gestão de projetos e como sua equipe pode tirar proveito disso? Saiba tudo no nosso webinar!

5 Comentários

  1. Zaíra da Cunha Melo Varizo disse:

    Gostei das orientações

    mas eu quero organizar o meu próprio tempo.

  2. Zaíra da Cunha Melo Varizo disse:

    Meu interesse é organizar meu próprio tempo

  3. Arlete disse:

    Gostaria de saber quem é o autor

  4. […] Ambiente de trabalho: 8 problemas que mais afetam a produtividade […]




Deixe seu comentário