bom ambiente de trabalho,clima organizacional,comunicação interna,cultura organizacional,

outubro 6, 2016

As 7 melhores práticas para um bom ambiente de trabalho


O que vem a sua mente quando você pensa em um bom ambiente de trabalho? Um clima descontraído, funcionários felizes, metas batidas e tarefas sendo entregues dentro do prazo? Pois é, podemos dizer que essas ideias formam um bom início, mas a questão pode ser um pouco mais aprofundada.

Não é tão simples encontrar meios para chegar a esses resultados quando um líder precisa gerir pessoas e administrar suas diferentes personalidades, vontades e incômodos. É aí que entram em cena os elementos essenciais para tornar o ambiente de trabalho mais produtivo, como o relacionamento entre os colaboradores, a comunicação interna, o conforto físico, mental e o foco.

Esses e outros fatores serão abordados, neste post, entre as 7 técnicas que preparamos para você melhorar o clima organizacional em sua empresa. Confira a seguir!

1. Identifique os atuais problemas

Antes de pensar em melhorar o ambiente de trabalho, a primeira coisa a fazer é levantar, junto aos seus colaboradores, os problemas a serem eliminados e as oportunidades que podem ser aprimoradas. É como uma avaliação dos pontos fortes e fracos em uma análise SWOT.

Ninguém melhor do que os seus próprios funcionários para apontarem os incômodos e darem sugestões de aprimoramento interno. Afinal, um gestor nem sempre divide o mesmo espaço com as suas equipes e, portanto, apenas confiando em seu feeling, pode não notar problemas relacionados à, por exemplo, temperatura ambiente, tempo e espaço para descanso, alimentação, computadores lentos ou cadeiras desconfortáveis.

2. Esteja próximo e disponível aos seus colaboradores

A partir de bons relacionamentos que se constroem grandes resultados. Essa frase pode soar um tanto quanto clichê, não é verdade? Mas como ter uma boa relação com o público interno se um líder se mostra inacessível? Sabemos o quanto a rotina de um gerente ou diretor é carregada de tarefas, porém é muito importante abrir uma brecha para ouvir os seus funcionários.

Lembre-se de que esse comportamento distanciado pode provocar tomadas de decisões equivocadas sobre a criação de um bom ambiente trabalho.

Procure abrir um espaço de uma ou duas horas semanais para receber os colaboradores ouvir o que eles têm a dizer. Você também pode atuar mais próximo fisicamente deles ou deixar as portas abertas da sua sala para ouvir sugestões e feedbacks rápidos. Assim, os funcionários sentirão mais confiança na figura do seu líder e terão mais liberdade para expressar suas ideias.

3. Diminua os ruídos na comunicação interna

Você já teve problemas com boatos, fofocas ou ordens que chegaram deturpadas até os seus funcionários? Quando os colaboradores não conseguem entender direito as tarefas que lhes são delegadas, apresentam dificuldades de se relacionar com colegas de trabalho e não assimilam os valores da empresa ou outras informações relevantes, é porque a comunicação interna não está fluindo da melhor maneira.

Perceba a quantidade de conflitos que os ruídos comunicacionais podem causar. Mas como isso pode ser evitado? Estimulando o diálogo e o feedback entre funcionários e equipes, independentemente dos seus níveis hierárquicos. Diminuir as paredes entre eles, ter um mesmo espaço de relaxamento e usar ferramentas de comunicação interna, como intranets (desde que usadas apenas para assuntos do trabalho) são algumas das formas de integrar o público interno.

4. Promova eventos não relacionados ao trabalho

Para reforçar o espírito de equipe e o bom relacionamento entre os seus colaboradores, é fundamental criar pequenos eventos sociais. Podem ser almoços, happy hours, jantares, rodízios fora do expediente e momentos em que as pessoas possam se aproximar de modo mais natural, falar de coisas que não necessariamente tenham a ver com o trabalho e formar novas amizades.

A participação dos gestores também é muito importante, pois humaniza a imagem da liderança, gerando aproximação e admiração dos funcionários.

Outro detalhe a se ressaltar vem de um estudo da Gallup. O relatório apontou que a satisfação de um colaborador aumenta em 50% ao trabalhar próximo de amigos e, caso o seu melhor amigo esteja no mesmo ambiente, o envolvimento com as suas tarefas aumenta em 7x.

5. Invista em equipamentos e espaços mais confortáveis

A estrutura física da sua empresa também conta bastante na definição de um bom ambiente de trabalho. Ter um sistema de refrigeração em funcionamento, cadeiras flexíveis e confortáveis, boa iluminação, limpeza em dia, espaços de convivência e liberdade para os funcionários escolherem suas mesas. São boas práticas que oferecerão o mínimo de conforto físico e mental, o que é muito relevante para o rendimento do seu pessoal.

A depender da flexibilidade sua cultura organizacional, você pode eliminar o uso de dress code, isto é, autorizar que os funcionários possam vir de bermudas, chinelos ou outras roupas e acessórios que os deixem mais livres tanto no deslocamento até o trabalho quanto dentro da empresa.

6. Dê recompensas e reconhecimento

Coloque-se no lugar de um colaborador e imagine o quanto seria frustrante para ele e sua equipe não serem recompensados ou reconhecidos a cada meta cumprida e/ou superada? Um ambiente com regras meritocráticas bem definidas e com todos buscando seus objetivos em condições de igualdade favorece a boa competitividade e estimula o público interno.

É importante trabalhar com premiações, individuais ou coletivas, valorizadas por todos os funcionários envolvidos em um mesmo projeto, como viagens, treinamentos ou entradas para grandes eventos. O reconhecimento é algo que deve ser comum a todos, pois um “muito obrigado” ou um “bom trabalho” já são expressões significativas para os colaboradores.

7. Reduza a desatenção em sua equipe

A falta de concentração é um dos principais problemas no ambiente de trabalho. Ela afeta muito a produtividade e a satisfação dos seus funcionários, que, além de terem dificuldades para entregar os resultados esperados e no tempo devido, acabam sobrecarregados ou tendo que fazer horas extras. Para tentar resolver isso, dois dos caminhos são: buscar suporte tecnológico e estimular hábitos saudáveis dentro da empresa.

Uma coisa parece não ter muito a ver com a outra, mas vamos explicar. A tecnologia, nesse caso, fica a cargo do uso de plataformas que otimizam a produtividade no trabalho, que ajudam a organizar o andamento e a tornar mais eficiente as tarefas, compromissos e outros processos que compõem um projeto. Já as atitudes saudáveis podem ser estimuladas por meio de uma maior movimentação dos funcionários pelo escritório ou com exercícios antes de começar o expediente.

Cada uma dessas práticas ajuda a reforçar o valor mais imprescindível para um bom ambiente de trabalho: o respeito. São atitudes que geram integração entre os profissionais da casa, facilitam a comunicação entre eles e, principalmente, servem de incentivo para que exerçam seus trabalhos de forma mais leve. Os colaboradores não podem chegar a sua empresa já pensando na hora de ir embora, muito pelo contrário. Quando chegam motivados, melhor será para eles, para os seus resultados e para os seus clientes.

 

Então, você viu como essas dicas podem ajudar a criar um bom ambiente de trabalho em sua empresa? Agora, assista ao nosso webinar sobre o método tríade e saiba como a tecnologia pode ajudar você!




Deixe seu comentário