estilo de liderança,liderança,tipo de liderança,

Março 28, 2017

Você conhece qual é o seu estilo de liderança? Descubra aqui!


O mundo corporativo moderno é marcado pela presença de duas forças opostas que se equilibram: a concorrência e a cooperação. A concorrência faz com que busquemos sempre o que há de melhor e mais eficiente dentro de cada projeto, pois só assim podemos entregar alta qualidade e preço baixo para o cliente.

A cooperação, por sua vez, faz com que consigamos unir forças para realizar empreendimentos que, sozinhos, estariam além de nossas possibilidades. Assim, parceiros e colaboradores podem trabalhar juntos, beneficiando a si mesmo e o grupo.

Dentro dessa estrutura, a figura do líder é de fundamental importância, por isso dedicamos um artigo para tratar exclusivamente do assunto. Saiba agora mesmo qual é o seu estilo de liderança!

 

O que é liderança?

A liderança pode ser entendida como uma posição simbólica, ocupada por alguém que assume a responsabilidade de guiar e harmonizar os esforços de outras pessoas em direção a uma meta previamente estabelecida.

Como você já pode imaginar, não há apenas uma única maneira de se fazer isso. Poderíamos falar, portanto, em diferentes modelos ou estilos de liderança.

Nesse particular, é importante que o líder tenha autoconhecimento e saiba identificar seus pontos fortes e fracos e também as estratégias que funcionam melhor dentro de cada cenário. Só assim é que ele vai conseguir encontrar a sua própria identidade no contexto da liderança.

 

9

De onde vem o espírito de liderança?

Há muito debate sobre a origem das habilidades necessárias para ser um bom líder. Será que já nascemos com essas características ou as adquirimos ao longo da vida?

Especialistas acreditam que provavelmente temos uma mistura em maior ou menor grau dos dois. Ou seja: já nascemos com algumas habilidades, mas aprendemos muitas outras ao nos relacionarmos uns com os outros.

É justamente essa combinação única de habilidades que cada um de nós possui, aliado também as circunstâncias em que atuamos que vão determinar exatamente que tipo de líder vamos ser.

 

Quais são os estilos de liderança?

Vamos agora explicar quais são e as particularidades de cada estilo de liderança. Confira!

 

7

1. Coercitivo

O líder coercitivo é aquele que supervisiona os trabalhos de perto e é bastante duro, curto e direto em suas determinações e críticas. O nome deriva do fato de sempre utilizar, direta ou indiretamente, a ameaça das ferramentas de punição de que dispõe.

Esse tipo de liderança pode funcionar bem em momentos específicos, como uma emergência, em que o tempo é um fator importante e não podemos ouvir a opinião dos colaboradores antes de agir. No entanto, no longo prazo a liderança coercitiva acaba aniquilando a criatividade dos funcionários.

 

3

2. Dirigente

Dirigente é o chefe que dialoga e deixa claro suas expectativas para cada um dos membros de sua equipe. Ele sabe ouvir seus colaboradores e levar em conta suas opiniões no processo de tomada de decisões.

O chefe dirigente se preocupa em traçar um caminho para o futuro pautado na transparência, usando valores para engajar e motivar seus colaboradores. Ao contrário do líder coercitivo, o dirigente pode não ser muito eficiente em situações de emergência, em que não há espaço para o diálogo.

 

4

3. Afetivo

O líder afetivo tem um interesse genuíno nos membros da sua equipe, procurando conhecer o perfil de cada um. Com uma abordagem humana, ele cria harmonia e proximidade dentro da equipe e contribui para a instalação de um clima de generosidade e lealdade dentro do ambiente de trabalho.

Geralmente, o líder afetivo recebe em troca lealdade e alto desempenho de seus colaboradores, mas é preciso ter muito cuidado para não confundir o pessoal com o profissional e acabar se tornando uma espécie de “paizão”. Independentemente do estilo de liderança, o chefe deve saber cobrar desempenho e não pode ter favoritos ou proteger mais uns do que outros.

 

5

4. Democrático

O líder democrático é aquele que sabe delegar responsabilidades, o que nem sempre é fácil. A grande vantagem desse método é que ele humaniza o trabalho. Quando o colaborador é responsável apenas por uma pequena parte do processo produtivo ele se sente alienado do todo. Na clássica divisão e especialização do trabalho, dificilmente o trabalhador vai se sentir parte do todo, dificilmente vai enxergar no produto final o fruto do seu esforço.

Como ponto negativo da liderança democrática, poderíamos citar o fato de que ele acaba não gerando bons resultados quando estamos diante de uma equipe muito jovem. Quanto mais seniores tivermos na equipe, maior a chance de obtermos bons resultados.

4

5. Modelador

A língua inglesa tem uma expressão que descreve bem o líder modelador: “micromanagement”. O líder modelador é extremamente exigente, acompanha cada detalhe do trabalho de sua equipe bem de perto. Ele quer sempre que as tarefas sejam realizadas do seu jeito e tem pouca tolerância com improvisações e adaptações.

A grande vantagem de um chefe modelador é a rapidez com que consegue treinar um iniciante e fazer com que obtenha um rendimento de alto nível. O lado negativo é que no longo prazo acaba aniquilando a criatividade no patamar individual e desprestigia a diversidade de pensamento no âmbito coletivo.

Isso significa que o modelador acaba criando vários clones de si mesmo e isso pode ser perigoso, pois corremos o risco de estagnar o processo de renovação e aprimoramento das práticas dentro da empresa.

 

6

6. Treinador

O líder treinador se assemelha, de certa forma, a um treinador de futebol. Ele procura conhecer bem cada um de seus colaboradores e aposta no desenvolvimento individual deles. Trata-se de um processo através do qual se busca o aprimoramento dos pontos fortes e trabalha os pontos fracos de cada um.

A grande desvantagem desse estilo de liderança é o alto risco que a empresa corre quando depositamos nossas esperanças nas qualidades pessoais dos colaboradores, já que eles podem se desligar do quadro da empresa, gerando um vácuo difícil de ser preenchido. Além disso, pessoas estão mais sujeitas a erros.

A grande vantagem de ser um treinador é o desenvolvimento de novas lideranças, o que pode ser útil caso a empresa esteja em crescimento. É fundamental ter homens de confiança para tocar novos setores, lidar com novos clientes ou gerir novas filiais.

Por fim, vale lembrar que o estilo de liderança não tem pretensão de eternidade. É perfeitamente possível mudar de um modelo para outro ou mesmo negar as fórmulas e criar novos padrões de acordo com a necessidade. Isso acontece justamente pela capacidade que temos de adquirir novas habilidades ao longo do caminho e buscar métodos cada vez mais eficientes de liderar equipes.

O que achou do nosso artigo? Deixe sua opinião nos comentários e venha participar desse debate conosco!




Deixe seu comentário