empresa,estratégia,gestão de tempo,liderança,produtividade,

25 de abril de 2019

Liderança no futuro: o que deve mudar nas organizações


As previsões para a liderança no futuro apontam para alguns caminhos que devem ser observados com atenção por empreendedores e gestores. Afinal, a sociedade está mudando e as formas de relação no trabalho também seguem essa tendência de transformação.

Há muitos aspectos a serem considerados nessa nova fase da liderança que se avizinha. Nesse post, passamos por alguns deles e apontamos o que deverá mudar.

O impacto da tecnologia na liderança no futuro

Os pontos que compõem a transformação na forma de comandar têm como pano de fundo o impacto da tecnologia. Desde a década de 1990, principalmente, os seres humanos passaram a conviver mais intensamente com a internet e as máquinas.

Já nos últimos anos, a chegada do smartphone foi um passo à frente nessa imersão tecnológica. Passamos a acessar a internet quase que de forma ininterrupta durante a rotina, o que deve ser encarado sobretudo como um desafio para os líderes.

A fim de compreendermos melhor essas mudanças, veja agora as cinco atitudes que serão muito importantes para a liderança nas organizações ao longo dos próximos anos.

1. Abraçar a comunicação virtual

Não é de hoje que líderes têm de escrever dezenas de e-mails para se comunicarem com membros de suas equipes, clientes e fornecedores. Isso se intensificou a partir da chegada do WhatsApp, que passou a ser uma ferramenta adicional de trabalho por agilizar as trocas de mensagens virtuais.

Ainda que não seja propriamente algo novo, a comunicação virtual deve estar cada vez mais presente no mundo corporativo. Trocas de mensagens e reuniões por videoconferência trazem dinamismo às empresas e podem potencializar os resultados.

Os líderes que buscam uma posição de destaque para os próximos anos devem desenvolver suas habilidades de comunicação por meios digitais. Isso envolve, por exemplo, uma escrita impecável nos e-mails, de uma maneira que transmita a mensagem sem ruídos ou erros.

Outro ponto importante é a adequação às ferramentas tecnológicas mais modernas. É preciso saber transferir arquivos de forma rápida pelo celular, bem como iniciar uma videoconferência por meio de diferentes dispositivos.

2. Valorizar as situações presenciais

Os eventos e reuniões presenciais ainda têm grande valor no mundo dos negócios

O primeiro ponto destacado acima não deve ser encarado com certo radicalismo. O que isso quer dizer? De nada adianta se tornar um líder totalmente antenado às novas tecnologias e passar a utilizá-las em absolutamente todas as situações.

Os eventos e reuniões presenciais ainda têm grande valor no mundo dos negócios. Ainda não foi inventada uma tecnologia que substitua o simbolismo de um aperto de mão que consolida uma parceria.

A dica para os líderes, nesse aspecto, é ter a sensibilidade para entender quais momentos merecem uma abordagem presencial. Isso vale para uma reunião com um potencial cliente, um evento de seu mercado e também pode ser importante para situações internas de aprimoramento, seja para dar um feedback individual ou para estabelecer metas junto à equipe.

3. Saber liderar à distância

A liderança no futuro pode ser feita remotamente

O mundo sem fronteiras que hoje encaramos dia após dia não tem essa característica apenas pela presença da internet. O próprio comportamento dos mais jovens é diferente quando comparado ao de gerações anteriores.

Parte desse novo perfil se reflete em uma maior tendência ao home office, por exemplo. É comum encontrarmos jovens que pedem a seus empregadores para cumprir parte do trabalho em suas casas.

Em muitos casos, esse modelo híbrido aumenta a produtividade e, por isso, é saudável para o negócio. Mas ele só funciona plenamente quando o líder sabe comandar à distância. Para a liderança no futuro funcionar, o gestor vai precisar estar atento para contatar os colaboradores que estão cumprindo tarefas fora do escritório, seja em um cliente ou em suas próprias casas.

4. Fazer um acompanhamento voraz do seu mercado

Perceber o que mudou e se adaptar rapidamente pode ser determinante até mesmo para impedir uma falência.

A necessidade de acompanhar o mercado é tão antiga quanto o próprio capitalismo. Nos próximos anos, a liderança das organizações vai dar um peso ainda maior a essa capacidade de seguir as tendências.

Perceber o que mudou e se adaptar rapidamente pode ser determinante até mesmo para impedir uma falência. Porém, o grande trunfo em seguir de perto o seu mercado é detectar um indício e adotar novas iniciativas antes dos concorrentes. O chamado “pulo do gato” é o que cria os verdadeiros tigres do mercado.

Mas por que destacar isso como algo ainda mais importante a partir de agora?

As novas tecnologias, que mudaram radicalmente a nossa vida nos últimos anos, vão se ampliar e ganhar novos capítulos. Os mais diversos mercados vão se adaptar a elas e encontrar maneiras de torná-las importantes para o negócio. Os líderes mais ligados serão os primeiros a desfrutar do que há de mais novo.

Vale a ressalva de que a empolgação com as novidades pode ser perigosa. Antes de adotar uma mudança drástica, faça uma reflexão de forma ponderada para avaliar os riscos e os potenciais ganhos com aquela oportunidade.

5. Conquistar a confiança dos colaboradores

Assim como no item anterior, essa é uma atitude que já era necessária até então, mas que ganhará ainda mais importância no futuro. Conquistar a confiança dos colaboradores é fundamental para que líderes possam implementar mudanças que tenham o respaldo da equipe.

A grande questão é que as gerações mais jovens, em geral, não demonstram tanta admiração por um líder. A hierarquia é respeitada na maioria das vezes, mas não existe aquele encantamento em relação à figura que comanda a empresa.

Resolver esse ponto passa por alguns esforços do líder em relação a seu time. Demonstrar para as pessoas que elas fazem a diferença, apontar como a empresa tem contribuído para melhorar o mundo e outras iniciativas podem criar o sentimento de admiração nos mais jovens.

Além das iniciativas para conquistar a confiança dos colaboradores, uma dica é mensurá-la ao longo do processo. Procure perceber se as pessoas abraçam as ideias apresentadas pela liderança. Tenha em mente que o sucesso de uma empresa está relacionado à capacidade que o líder tem de fazer os colaboradores o seguirem.

Uma grande mudança a ser feita!

As mudanças da liderança nas organizações que devem ganhar força nos próximos anos precisam ser observadas com atenção. Além delas, profissionais que comandam os negócios devem reconhecer o valor de uma ferramenta focada em gestão de equipes. O uso de um software desse tipo permite que as suas horas e as de seus colaboradores rendam mais, assim como os projetos em andamento. Conheça agora mesmo o Neotriad e faça um teste gratuito durante duas semanas!




Deixe seu comentário