aprendizado,colaborador,empresa,erros,gestor de equipes,

3 de Maio de 2018

8 bons caminhos para superar os próprios erros


Ninguém gosta de errar, seja no trabalho, seja na vida pessoal. É evidente que todas as pessoas estão sujeitas a erros, mas o que as diferencia é a forma como lidam com eles. Superar os próprios erros é fundamental no ambiente corporativo, pois o profissional tem de levantar a cabeça e correr para corrigi-los.

O artigo de hoje traz oito dicas decisivas para você superar os próprios erros e seguir sempre em frente. Por mais que façamos de tudo para acertar sempre, há momentos em que acabamos falhando. O grande problema não é errar, mas ter dificuldade para absorver o golpe e aprender com ele.

 

1. Aceite o que aconteceu

Quando algo não sai conforme planejado, é comum as pessoas recorrerem à negação. Essa postura não ajuda em nada, pois impede que o erro seja compreendido e superado em seguida.

Evite ignorar, negar ou esconder as falhas que forem cometidas. É a velha história de “não chorar sobre o leite derramado”. Se você aceitar o que aconteceu, terá condições de extrair lições do erro para que não se repita futuramente.

Uma boa forma de facilitar esse processo de aceitação é se conscientizar de que erros são corriqueiros. Não se trata de achar que falhar sempre faz parte, mas de não deixar que cada falha seja suficiente para derrubar você.

(Leia também: 9 erros que estão te impedindo de ter reuniões produtivas)

 

2. Evite ser tomado pela emoção

Quando erramos, a frustração pode levar a uma postura totalmente emocional. Arrepender-se, em um primeiro momento, pode ser positivo, mas isso não deve levar você a se fechar. Por vezes, as pessoas até sentem vontade de chorar depois de um grande erro, porém, essa tristeza inicial precisa dar lugar a uma postura proativa.

Sentir pesar por conta da falha ou ter pena de si mesmo são atitudes negativas. Insistir nesse tipo de conduta pode provocar infelicidade e levar a novos erros.

 

3. Assuma sua responsabilidade

Além da negação, há uma postura bastante comum na administração de erros. Muitos falham e correm para apontar outros culpados ou dividir a responsabilidade como uma forma de aliviar a carga sobre si. No ambiente profissional, essa conduta é, sobretudo, antiética e capaz de queimar colegas de trabalho injustamente.

Ao cometer um erro, o mais correto é assumir sua responsabilidade de forma integral. No entanto, se o problema de fato envolver outras pessoas, obviamente que é importante cada um assumir sua parcela de culpa.

(Leia também: 5 estratégias eficazes para lidar com pessoas difíceis)

4. Compreenda o erro em sua totalidade

O nervosismo inicial causado por um erro pode tirar qualquer um do eixo. Respirar fundo e buscar uma abordagem mais racional são atitudes decisivas em direção à superação da falha.

A análise ponderada sobre o que aconteceu vai lhe ajudar a evitar outro erro no futuro e também a justificar o erro internamente. Talvez essa observação mais detalhada mostre, por exemplo, que certas coisas foram feitas da maneira correta, mas um ponto específico estava incorreto. Separar o joio do trigo em um erro faz toda a diferença.

Cabe ao gestor de equipes transmitir essa estratégia para seus colaboradores, assim eles poderão lidar melhor com os próprios erros.

(Leia também: Gerente de projetos: 6 dicas para organizar sua equipe)

 

5. Desenvolva um novo mindset

Erros são como obstáculos a serem superados para que as pessoas possam seguir em frente. Não é recomendável enxergar os erros como um fim em si, mas muitos assumem essa postura.

O correto é desenvolver um novo mindset mais positivo para superar o erro. Essa mentalidade também contribui na absorção de outras falhas que, provavelmente, acontecerão no futuro.

Em resumo, a dica é não deixar que os erros subtraiam a sua confiança. Mantenha uma atitude positiva diante das falhas, assim você vai sempre manter seu mindset em desenvolvimento.

(Lidar bem com os erros é apenas uma das formas de desenvolver um mindset positivo. Confira neste artigo outras 10 dicas valiosas)

 

6. Não tenha medo

Ter uma reação de medo após cometer um erro é mais comum do que imaginamos. O medo se dá pelo impacto e pela consequência que a falha terá e, também, pela possibilidade de recorrência.

O grande problema é que o medo pode paralisar a pessoa e impedi-la de superar o erro. Por isso, evite temer pelo resultado negativo que virá a seguir e procure pensar em como seguir em frente.

Pessoas bem-sucedidas se caracterizam por não temer o fracasso. Muitas das personalidades que conquistaram grandes feitos cometeram sérios erros e tiraram lições deles.

7. Escute o que os outros têm a dizer

A capacidade de ouvir outras pessoas é mais uma lição importantíssima na superação dos próprios erros. Muitas vezes, uma segunda opinião pode lhe ajudar a clarear as ideias e compreender o que levou àquela falha.

Ouvir os outros pode ser difícil quando cometemos erros, pois existe uma tendência de retração. Não tenha vergonha do que aconteceu e procure fazer disso uma situação de aprendizado.

 

8. Pense sempre em recomeçar

 

Já sabemos que erros são frustrantes e podem derrubar o ânimo em um primeiro momento. Mas eles servem também para o início de uma reconstrução e um recomeço.

Quando você cometer uma falha, pense em recomeçar logo na sequência. Essa capacidade de apertar o botão “reset” diferencia as pessoas com um mindset mais firme na reparação de erros.

Falhas não podem representar a desistência de metas e sonhos. Talvez elas retardem as conquistas, é verdade, mas isso tem de ser encarado da forma mais positiva possível. Permita que os erros tornem você uma pessoa mais forte e apta a reiniciar com um ânimo redobrado.

 

Superar os próprios erros faz grande diferença

Como diria Theodore Roosevelt, grande líder norte-americano no início do século XX, “o único homem que não erra é aquele que nunca faz nada”. Henry Ford, por sua vez, disse que “o único erro é aquele do qual não tiramos nenhuma lição”.

Portanto, superar os próprios erros é um processo de amadurecimento que todos têm de enfrentar em algum momento. Falhas acontecem e devem ser entendidas como oportunidades de aprendizado. Com isso, os erros não se repetirão e você se tornará uma pessoa mais forte. Por falar em erros, você sabia que no planejamento de projetos é possível prevê-los e, consequentemente, evitá-los? Veja como fazer isso neste artigo.




Deixe seu comentário