novos hábitos,planejamento,planejamento mensal,planejamento novo ano,

17 de Janeiro de 2017

Planejamentos para o ano: como estipular novos hábitos?


O ano mal começou e, para muitas pessoas, começaram também as resoluções e planejamentos. É hora de estabelecer novas metas para realizar desejos, tanto na vida pessoal, quanto na profissional.

A partir de um planejamento pessoal, conseguimos ter uma visão melhor do todo, e isso se estende para as diversas áreas da vida, aumentando a perspectiva de obter sucesso ao atingir as metas de ano novo. Planejar também traz mais motivação e foco para seguir os projetos, e não se perder no meio do caminho.

Se você ainda não sabe por onde começar, não de desespere! Para te ajudar, vamos listar nesse post alguns passos que você pode seguir para fazer seus planejamentos para o ano e conseguir adquirir novos hábitos. Confira!

1. Estipule metas que consiga atingir

Metas muito abrangentes são difíceis de atingir. Por isso, comece aos poucos, planejando metas mais fáceis de serem atingidas. Se você deseja, por exemplo, passar mais tempo com a família, mas tem uma rotina agitada, com muitos compromissos, que tal definir que vai passar X horas da semana com a família? Não fica mais fácil cumprir?

Para quem deseja ser mais organizado na sua rotina de trabalho, traçar uma meta dessas sem determinar como fazer, também torna a meta difícil de se cumprir. É preciso estabelecer, por exemplo, um plano de execução para as tarefas.

Assim, é possível adquirir uma organização diária, depois semanal, mensal, e assim por diante, até se acostumar com esse novo hábito. Dividir as metas em partes pequenas também torna mais fácil o cumprimento de cada etapa, até chegar ao objetivo no final do ano.

Lembre-se de que estipular muitas metas de uma vez só também não é o melhor caminho. Imagina se você resolve querer trocar de carro, emagrecer 20 kg, estudar um novo idioma, correr uma maratona, terminar o mestrado, parar de beber e reformar a casa, tudo ao mesmo tempo! A probabilidade de você não conseguir cumprir nem a metade dessas metas, é grande, não é mesmo? Portanto, vá com calma e no seu ritmo.

2. Faça uma lista de aprendizados e oportunidades

Para poder começar a planejar o novo ano, uma boa ideia é listar como foram suas experiências no ano que passou. Assim, será mais fácil definir metas que sejam  mais realistas e alcançáveis Você pode responder algumas perguntas sobre 5 aspectos da sua vida.

Veja abaixo estes exemplos (você também pode criar outras perguntas):

Aprendizados

  • O que o ano anterior trouxe que fez você crescer profissionalmente ou como pessoa?
  • Você teve que enfrentar problemas? Quais?
  • O que você fez que não repetiria nunca mais?
  • E o que você repetiria com mais frequência?

Oportunidades

  • O que você deixou de fazer no ano que passou?
  • O que fez você perder oportunidades?
  • O que faria você aproveitar mais as oportunidades?
  • É possível reaver as oportunidades que foram perdidas? De que forma?

Pessoas

  • Quem foi importante para você no ano que passou?
  • Como você retribui a essa(s) pessoa(s) importante(s)?
  • Você precisa cortar alguém do seu círculo de relacionamentos?

Metas

Eu mesmo

Após responder a essas perguntas, guarde o arquivo (se for escrito, a folha, no caso) com as respostas e leia de vez em quando durante o ano. Com esse exercício, você pode aprender mais sobre si mesmo e saber planejar melhor o seu ano!

3. Tenha objetivos bem definidos e crie estratégias

Ao iniciar seus planejamentos para o ano, tenha em mente quais são os seus objetivos para cada área da sua vida. Defina no mínimo um objetivo para cada uma (família, trabalho, finanças, estudos, lazer, etc) e detalhe cada objetivo o máximo que conseguir.

Assim como exemplificamos no tópico anterior, faça perguntas sobre os seus objetivos. Quanto mais detalhados eles forem, mais ficarão gravados na sua mente e maior será a possibilidade de atingi-los.

Após essa etapa, comece a criar estratégias para conseguir alcançar os objetivos. Nessa parte, defina o que fazer e de que forma fazer para tornar os seus planos concretos. Exemplo: “quero juntar R$ 30 mil até dezembro de 2017”. Para conseguir esse objetivo, você pode guardar um valor de R$ 2.500 por mês.

Definida a meta, é hora de saber como fazer isso. Separar uma parte do salário? Fazer trabalhos extras? Deixar de comprar coisas desnecessárias? Esses são exemplos de como fazer para ter o montante estipulado no final do ano. Comece se perguntando: qual o primeiro passo para alcançar a minha meta?

4. Trace um plano de ação

Depois das metas e estratégias definidas, é hora de colocar a mão na massa. É hora de traçar um plano de ação! Organize as tarefas a fazer e encaixe-as na sua rotina. Para não se perder, você pode utilizar uma agenda para anotar todos os seus afazeres e não esquecer de nada.

Primeiro, planeje a sua semana com as atividades que estipulou para atingir as suas metas. Organize cada dia da semana, começando pelas tarefas de maior prioridade e que demandam mais tempo. Distribua essas tarefas nos horários disponíveis, fora das suas obrigações.

É importante também incluir prazos para a realização das tarefas, assim, o seu plano de ação ficará mais organizado e melhor definido. Tente seguir o seu plano o mais rigorosamente possível. Mude o seu plano  para se adaptar a sua rotina, sempre que necessário. E não esqueça: tenha foco para alcançar os seus objetivos!

E então, agora ficou mais fácil planejar as suas metas? Siga essas dicas e comece agora mesmo os planejamentos para o ano! Se você se interessou sobre o assunto, confira também o nosso post com 7 técnicas essenciais para um planejamento mensal eficaz.




Deixe seu comentário