home office,liderança home office,

novembro 10, 2016

Trabalho em Home Office: conheça os maiores desafios para a liderança!


Com a evolução da tecnologia e das estratégias de planejamento interno das empresas, uma metodologia que vem sendo cada vez mais aplicada é a do Home Office. Principalmente para quem ocupa um cargo de gestor, a possibilidade de administrar o próprio tempo com certa flexibilidade tem trazido ótimos resultados e já é uma realidade no meio corporativo.

Entretanto, as coisas podem parecer um pouco mais complicadas quando é preciso lidar com a gestão de pessoas. Afinal, gerenciar um time não é tarefa fácil. As características e responsabilidades variam de um indivíduo para o outro, tanto no âmbito profissional quanto no pessoal. Trabalho em Home Office pode ser algo muito vantajoso, mas é preciso saber adaptar as tarefas de liderança a essa situação.

Por isso, reunimos aqui algumas dicas para que você entenda os maiores desafios para uma liderança à distância e como superá-los. Confira!

1. Trabalhar a motivação

Desenvolver o trabalho sem a referência de ter o gestor sempre por perto pode ser um problema para algumas pessoas. Quando é preciso lidar com funcionários não tão experientes, a presença do superior pode ser algo importante para manter uma equipe motivada. Por isso, é possível que, no período de Home Office, você sinta que alguma coisa está faltando para melhorar o desempenho dos membros do time.

Uma maneira interessante de superar esse desafio é conscientizar sua equipe quanto à autonomia de cada profissional para realizar seu trabalho. É importante esclarecer que existe a confiança de que cada um é suficientemente capacitado para exercer suas funções no dia a dia sem a necessidade de um chefe fique pegando no pé o tempo todo. Ainda assim, você estará disponível para dar todo o suporte necessário.

A ilusão de que a pressão leva a um desempenho maior deve ser deixada para trás. Um funcionário eficaz desenvolve seu trabalho levando como parâmetro as metas estabelecidas pelo time e os objetivos que ele projeta para si na carreira dentro da empresa. Essa confiança fará com que ele busque sua ajuda no momento que precisar.

O desempenho individual e coletivo tende a evoluir significativamente a partir do momento em que todos compreendem a relação existente entre os colaboradores e o gestor quando isso envolve trabalho em Home Office.

2. Avaliar o desempenho

Para que as estratégias citadas no item anterior funcionem bem, é preciso que haja certo tipo de acompanhamento em relação ao trabalho realizado por cada um, ainda que à distância. Entretanto, isso não é tão simples quando o modelo de avaliação de desempenho não envolve a presença física durante boa parte do tempo.

Para essas condições de trabalho, é fundamental estabelecer metas coletivas e individuais baseadas nas funções de cada um. Desenvolva uma descrição dos processos de forma que cada membro possa ter um panorama geral, mas também em partes, das tarefas que precisa realizar.

Com essa perspectiva em mente, eles serão capazes de promover otimização do tempo e alcançar os resultados esperados. Assim, você será capaz de avaliar o desempenho da forma mais objetiva possível: pelos resultados alcançados.

3. Reunir uma boa equipe

Um time que convive constantemente sem a referência da presença de um superior pode se tornar disperso ou mesmo desalinhado quanto aos processos realizados. Encontrar uma boa combinação de profissionais que desenvolvam uma boa comunicação para evitar estes problemas pode não parecer algo tão fácil.

Por isso, é essencial que você conheça bem a função que cada membro da equipe deve desempenhar. No momento da contratação, você deve levar isso em consideração e focar também em certas capacidades que correspondam às necessidades daquela vaga em específico.

Certifique-se de manter o time atualizado com treinamentos e palestras. Isso garante que eles estejam focados na relação entre as funções desempenhadas por cada um e trabalhem melhor como equipe.

4. Entender as expectativas de cada um

Todo profissional possui um planejamento, por mais simples que seja, para o futuro. Seja a médio ou longo prazo, é comum criar certa expectativa quanto ao crescimento dentro da empresa ou mesmo buscar a melhoria dos processos para otimizar trabalho do time.

Identificar aquilo que cada funcionário espera da empresa — seja uma oportunidade de crescimento ou melhorias pontuais — é algo que exige proximidade com cada um. Mas isso não significa que o trabalho em Home Office vai te atrapalhar.

Muitos processos podem ser melhorados devido a observações feitas por quem trabalha neles.

Além disso, deixe claro que existe um canal aberto até você para que eles abordem assuntos como feedback e planejamento de carreira.

Lembre-se: bons profissionais exigem um esforço por parte da empresa para mantê-los no quadro de funcionários!

5. Manter uma boa comunicação

Fornecer o suporte adequado ao time pode ser algo difícil se você não der a devida atenção a isso. Explicar algo pessoalmente é muito mais fácil do que por escrito ou mesmo por telefone. E um funcionário que se sente abandonado tende a procurar cada vez menos por sua ajuda.

Por isso, é fundamental desenvolver bons meios de comunicação para cada situação. Crie diferentes canais para que o seu time entre em contato, de acordo com a especificidade da situação.

Em alguns casos, é mais fácil explicar algo por e-mail ou outro formato escrito. Mas, em alguns casos, é preciso contar com a dinâmica de um telefonema ou mesmo compartilhar imagens em tempo real.

Faça um bom uso da tecnologia, colocando-se à disposição por telefone e plataformas online. Considere a utilização de aplicativos que permitam o compartilhamento da tela do computador, pois isso pode economizar um longo tempo de explicações menos eficazes.

Um time bem conectado é mais eficaz e resolve os problemas com maior rapidez.

6. Investir na otimização do tempo

Gerenciar o desempenho de cada um pode não parecer uma tarefa muito fácil quando realizada via Home Office. Da mesma maneira, reunir informações detalhadas sobre o desempenho de cada um para identificar possibilidades de otimização do tempo pode parecer algo inalcançável.

Entretanto, nem sempre é preciso acompanhar pessoalmente um processo para identificar oportunidades de otimização do tempo. Uma boa alternativa é investir num sistema de recompensas para os profissionais mais eficazes.

Divida essa estratégia em duas partes. Na primeira, você deve estipular parâmetros para avaliar a qualidade do trabalho realizado em relação ao tempo gasto. Na segunda, ofereça certos tipos de recompensa, de acordo com as possibilidades da empresa.

Lembre-se: otimizar o tempo não é sinônimo de velocidade na entrega. Um trabalho realmente bem-feito muitas vezes pode não ser o primeiro a ser entregue. É preciso saber balancear essa relação.

Com essas dicas em mente, você poderá adaptar o trabalho em Home Office à rotina ideal de liderança.

Quer melhorar ainda mais suas habilidades em gestão de pessoas? Então saiba como realizar um ótimo planejamento semanalutilizando o Neotriad!




Deixe seu comentário