produtividade,

18 de novembro de 2021

Como Fazer um Mapa Mental? Aprenda a Focar no que Importa


A criatividade necessária para resolver problemas não é uma musa mística que você pode invocar organizando seus lápis em uma forma peculiar — não importa o quão incrível isso pareça.

Em vez disso, você pode usar técnicas e ferramentas para empurrar seu cérebro na direção certa. O mapa mental é talvez a mais fundamental dessas ferramentas.

Neste guia, vamos explicar como fazer um mapa mental, quando é útil — nos negócios, especificamente — e como criar o seu próprio com eficiência. Confira!

Qual o significado de mapa mental?

Mapas mentais são uma forma visual de organizar seus pensamentos em torno de um tópico usando palavras, cores, imagens e números para destacar ideias e fazer conexões.

Inventado por Tony Buzan na década de 1960, o mapeamento mental é muito mais do que um desenho: é uma estrutura para ajudá-lo a refletir totalmente sobre as ideias e mostrar como os tópicos e as ideias estão conectados e permitindo mais flexibilidade do que um esboço ou lista permite.

Esse método pode ser uma atividade individual ou em equipe e pode ser usado para todos os tipos de tarefas: aprendizagem, raciocínio por meio de ideias, planejamento estratégico, mapeamento de processos ou organização de quantidades avassaladoras de informações.

Roy Grubb, Diretor Executivo da G&A Management Consultants e criador do Visual Thinking Center, disse que os mapas mentais são de dois tipos:

  • Mapas onde o benefício está principalmente no processo de fazer o mapa, o processo de pensamento, o movimento da memória, o estímulo a novas ideias e associações;
  • E mapas onde o benefício é o mapa como referência e ponto de comunicação.

Por que usar mapas mentais em vez de listas ou contornos?

Você não precisa fazer um mapa mental — você pode apenas fazer uma anotação naquele guardanapo ou usar um aplicativo de esboço para listar as coisas em que está pensando. Então, por que mapas mentais?

As listas sempre ficam longas e atribuem importância em termos de onde o item está na lista. Se algo está mais abaixo, é inerentemente menos importante.

Se você tem tópicos que estão em um nível semelhante, é difícil mostrar isso em uma lista. Mapas mentais podem se reorganizar facilmente se você decidir que algo pertence a outra pessoa.

Em outras palavras, em vez de capturar informações linearmente por padrão, os mapas mentais podem mostrar — e ajudar você a descobrir — conexões entre diferentes tópicos, a maneira como sua mente funciona.

Lista ou contornos podem ser ótimos para pequenas tarefas, mas novas ideias são mais prováveis ​​de aparecer ao criar um mapa mental por causa do formato livre.

Quando se faz o planejamento de projetos, um mapa mental pode ajudar a reter ideias sem ter que definir etapas de forma linear. Sendo assim, uma lista linear, ou mesmo um esboço, pode impedir de pensar livremente.

Como fazer um mapa mental?

Os mapas mentais são muito simples de criar e você pode construí-los em um quadro branco, esboçá-los em um pedaço de papel ou usar um aplicativo de mapeamento mental para criá-los. Estas etapas básicas se aplicam a qualquer meio:

1. Comece no meio com uma ideia central

Pode ser por meio de uma palavra, imagem ou figura que represente o tópico central que você quer mapear, ou seja, aquilo que você tem em mente e gostaria de lapidar por meio de uma informação visual.

2. Crie ramos para representar subtópicos

Os ramos devem ser limitados a palavras ou frases curtas. Por isso, mantenha um bom espaço entre as suas ideias para deixar espaço para acrescentá-las mais tarde.

3. Adicione detalhes ao seu mapa mental

Você pode variar cores, palavras maiúsculas e minúsculas, estilos de fonte e até mesmo a espessura de suas linhas ramificadas para separar ou agrupar diferentes tópicos ou ideias. Ou você pode adicionar fotos, notas e muito mais para acrescentar mais detalhes ao seu mapa.

4. Faça conexões

Você pode desenhar linhas ou setas entre as ideias no mapa que deseja conectar. Dessa forma, continue expandindo pelo tempo que você precisar. Você pode se sentir satisfeito com seu mapa após a sua criação, mas também pode ser algo que você mantém e ajusta ou adiciona ao longo do tempo.

5. Adicione palavras-chave

Ao adicionar um ramo ao seu mapa mental, você precisará incluir uma ideia-chave. Tente manter essa ideia o mais breve possível; isso permitirá que você crie um número maior de associações, em comparação com frases mais longas e mais complexas.

Quando usar mapas mentais?

Os mapas mentais costumam ser usados ​​nas escolas, então as pessoas tendem a associá-los principalmente ao aprendizado e ao estudo. Mas também existem muitos aplicativos de negócios para mapas mentais.

Muitos alunos aprendem como fazer mapas mentais para ajudar na aprendizagem, mas nunca incorporam a habilidade em suas carreiras de negócios. Assim, aqueles que descobrem que têm uma ferramenta que é boa para muito mais do que apenas entender o trabalho escolar desenvolvem o sucesso.

Já as empresas usam mapas mentais para criação de ideias, design de produtos, design de sites, planejamento de projetos, gerenciamento, redação de relatórios e teste de software de planejamento.

Aqui estão apenas algumas tarefas com foco em negócios que os mapas mentais podem ajudar:

Ao absorver o que você lê

Ler é uma forma importante de crescer como profissional, mas com agendas lotadas pode ser difícil digerir um livro ou recurso o suficiente para aplicá-lo em seu trabalho.

Os mapas mentais podem ajudá-lo a realmente absorver o que lê. Por exemplo, é possível utilizar esse método para resumir um livro. Primeiro, você lê as partes relevantes da obra e depois deve grifar as palavras e frases que chamaram sua atenção.

Quando terminar de ler, volte e faça um mapa mental a partir das seções destacadas. Desse modo, é possível usar esse mapa mental para guiar com sucesso seu próximo projeto.

Ao preparar-se para um discurso ou apresentação

Os colaboradores recorrem aos mapas mentais — especialmente mapas escritos à mão — ao estudar, porque eles ajudam na memorização.

Essa experiência tátil funciona muito melhor para memorizar. Isso é o que se faz na escola. Depois que você tem um mapa mental e está prestes a ir para o exame, você redesenha o escopo à mão para colocá-lo em seu cérebro.

Você pode usar um processo semelhante para se preparar para um discurso ou apresentação em sua empresa. Você se sentirá mais confiante sobre o conteúdo e pode não ter que depender tanto das notas durante a apresentação.

Ao gerenciar um projeto

Alguns gerentes de projetos usam mapas mentais para fazer anotações nas reuniões. Em vez de páginas de notas lineares, você pode colocar o tópico da reunião no meio e criar ramificações para cada subtópico principal discutido.

Quando é feito isso, é incrível como as coisas acontecem de maneira diferente. A pessoa que usa o modelo, presta mais atenção durante a reunião e sai com uma ideia muito melhor do que pode fazer a seguir para levar o trabalho adiante.

Fazer mapas mentais também pode ajudar a priorizar as tarefas do projeto. Quando você mapeia as coisas radialmente, você remove a ordem de classificação e a cronologia que é inerente a um esboço ou gráfico de Gantt.

Em vez de se preocupar prematuramente sobre qual parte de seu projeto vem primeiro na sequência, ou qual parte merece mais recursos, você pode se concentrar em fazer com que as questões certas surjam de uma forma que promova o diálogo, a compreensão e a resolução de problemas.

Leia também:

Ao tentar gerar novas ideias

Use mapas mentais para combater o bloqueio, pensar em novas ideias de produtos ou gerar possíveis soluções para um problema que você está enfrentando. Assim, gerar um ponto de partida para a inovação pode ser um dos usos mais produtivos do mapeamento.

Dessa maneira, as ideias podem ficar fora de controle. Escrevê-las em uma lista facilmente mata a inspiração, mas organizá-las em um mapa mental não só dá a liberdade de vagar ‘por todo o mapa’, mas incentiva o agrupamento, frequentemente reunindo conceitos que darão nascimento de novos pensamentos.

Entendeu como fazer um mapa mental? Então é hora de organizar as ideias!

Por fim, quando você quiser dar sentido às informações, planejar com sucesso um grande projeto, realizar uma reunião, aprender algo novo ou otimizar sua maneira de trabalhar, você já saberá como fazer um mapa mental.

Quer melhorar sua gestão de projetos e garantir mais produtividade e criatividade? Então confira hoje o Software Neotriad e experimente por 14 dias gratuitos.

Banner-Teste-Neotriad-Pessoal





Deixe seu comentário

TESTE GRÁTIS POR 14 DIAS!

E prove como é ter seu tempo organizado e você voltado para o que realmente importa.



produtividade,

© Todos os direitos reservados - Neotriad S/A.